MOTOR TRAILER VISITA FEIRA DE RV`S EM DUSSELDORF – ALEMANHA

A Motor Trailer do Brasil está constantemente empenhada em modernizar seus produtos e anualmente visita feiras e exposições de veículos de recreação. O mercado Europeu é um dos mais fortes do mundo no setor do caravanismo e possui o perfil da nova tendência brasileira na fabricação principalmente de motor homes que buscam ser compactos e completos. A busca por referências externas e consolidadas é de suma importância para o desenvolvimento de qualquer tipo de projeto. Marcius Pinto Matheus, um dos diretores da empresa, fez pessoalmente uma série de videos de apresentação de cada um dos quatro dias da Caravan Salon in Düsseldorf.

FOTO 1 FOTO 2

Assim como já aconteceu há muitas décadas na Europa, o Brasil avança para o caminho dos motor homes que garantam o conforto dos campistas, mas que não representem uma grande dificuldade na hora de circular e estacionar. Parece que a era dos “gigantes” está passando e dando lugar às famílias que buscam, além do conforto, chegar a qualquer lugar e buscar na natureza o seu verdadeiro quintal.

A Feira de Dusseldorf: A maior feira de veívulos de recreação da Europa que acontece na Alemanha – país que possui o mercado mais forte de trailers e motor homes do continente. São montadoras, fabricantes, projetos, soluções, ideias construtivas, técnicas inovadoras e equipamentos e eletrodomésticos especialmente projetados para fazerem parte dos RV`s. Afinal quem já pensou em uma geladeira com pouco mais de 40cm de largura senão para um motor home? Pois compacidade não quer dizer falta de luxo. Definitivamente não. São verdadeiros palacetes com cerca de 8m² onde não faltam ambientes internos. Divididos em alas diferentes para trailers e motor homes, cada marca apresenta ambos os mundos que só são “melhores”ou “piores” para cada perfil caravanista.

FOTO 3

Banheiro conjugado com box: O brasileiro se acostumou com o famoso “box separado” nos trailers e motor homes nacionais o que tornou quase que pré-requisito para a escolha da maioria dos caravanistas, mais ainda depois que os trailers acabaram encostados em campings – os famosos “rodas-quadrada”. Na Europa o conceito do box é completamente inverso, já que tal ambiente acaba ocioso quase que a totalidade do tempo. Para um casal, por exemplo, meio metro quadrado é perdido para um uso de no máximo 20 minutos por dia, sendo que cada vez mais os banheiros conjugados possuem soluções para que o preparo do ambiente após o banho se torna cada vez menos trabalhoso.

FOTO 4

Equipamentos específicos: Uma grande vantagem do mercado de veículos de recreação europeus está nos equipamentos, acessórios e eletrodomésticos projetados e fabricados especialmente para este fim. São tamanhos e materiais pensados para ocupar bem os espaços internos e principalmente resistirem embarcados. São pias com tampas, torneiras que dobram e poupam água, geladeiras 12V e a gás, fogões e fornos que não necessitam da desmontagem de bocas e grades e que respondem bem aos solavancos e movimentos na estrada.

FOTO 5 FOTO 6

No primeiro dia da feira Marcius demonstrou a realidade dos fatos que expusemos acima. Elementos que o Brasil deve se espelhar para o momento em que todo o nosso potencial será finalmente alcançado em terras tupiniquins.

https://youtu.be/Bfp5JJHgSTQ

No segundo dia de feira Marcius mostrou alguns RV`s preparados ou com instalações especiais para animais, além do famoso Motor Home montado pela própria FIAT em parceria com uma encarroçadora. São as grandes montadoras olhando com afinco para um mercado que no Brasil é potencialmente promissor. Também mostrou um motor home tipo furgão com teto pop up, que aumenta a altura interna quando acampado e que ainda pode abrigar uma segunda cama. Mas não é só de compactos que vive o mercado Europeu. Apesar de ser mais raro, uma ala só dos “gigantes” podia ser visitada na Feira. Mais novidades ficaram a cargo dos RV`s 4×4. Interessante que os preços convertidos para o Brasil não são tão baratos como podemos achar. Motor Home grande a R$ 1.500.000,00, um compacto 4×4 por R$ 830.000,00 e um trailer a R$ 260.000,00.

FOTO 7
https://youtu.be/gjNyHml4-xw

No terceiro dia o video apresenta um assunto muito importante para o mercado brasileiro. Assim como está ocorrendo no Brasil, o perfil médio dos usuários está diminuindo a idade da aquisição. Atualmente existem 1 milhão de RV`s rodando na Europa sendo 60% Trailers e 40% motor homes. Só na Alemanha são fabricados 60 mil RV`s por ano e em toda a Europa somam-se 200 mil. O Video começa com o resultado de um bate papo que rolou com representantes Europeus.

Muitos trailers foram mostrados, inclusive da fábrica Knaus, que teve grande participação na história do trailismo brasileiro. Também haviam mini trailers com barracas de teto e trailers anfíbios.

https://youtu.be/OcVEBDvhUUc

O Quarto e último video mostra mais algumas opções de furgão, além da área de fabricantes de peças e equipamentos para RV`s. É de deixar qualquer um louco. Na parte externa da feira, havia opções de entretenimento, alimentação e também das casas pré fabricadas que também podem ser transportadas.

https://youtu.be/kJN_Lh253wM

Nesta série de videos, a Motor Trailer levou até os campistas do Brasil uma chance de conhecerem virtualmente o que é a maior feira de RV`s do mundo. São milhares de metros quadrados dedicados a um nicho do turismo muito forte na Europa e principalmente na Alemanha. Lá o caravanismo não é sinônimo de “lazer para poucos” e o campismo não é tido como uma “forma barata de se viajar”. A cultura por fazer turismo levando sua própria casa também garante uma diversas formas de desenvolvimento econômico. Diversas cidades ou eventos podem ser produzidos sem que ali exista uma estrutura de hotéis ou leitos fixos, além de garantir ao turista uma enorme liberdade de escolha. Parabéns à Motor Trailer por compartilhar suas experiências com os campistas do Brasil.

FOTO 8 FOTO 9 FOTO 10 FOTO 11 FOTO 12 FOTO 13 FOTO 14 FOTO 15 FOTO 16 FOTO 17 FOTO 18 FOTO 19

FONTE: http://macamp.com.br/motor-trailer-visita-feira-de-rvs-em-dusseldorf-alemanha/

POUSADA CARMINA EM BRUMADINHO/MG

POUSADA BRUMADINHO 6 POUSADA BRUMADINHO 5 POUSADA BRUMADINHO 4 POUSADA BRUMADINHO 3 POUSADA BRUMADINHO 2 POUSADA BRUMADINHO 1

A Pousada Carmina fica em Brumadinho/MG, onde estacionamos para ir a Inhotim. Excelente local na entrada da cidade.

Após uma conversa com a proprietária, Dona Luiza, nos foi informado que serão instalados pontos de luz e água para motorhomes em uma área plana que está em uma das fotos.

Coordenadas da entrada da Pousada D. Carmina:

S 20gr 7.739′

W 44gr 11.923′

Colaboração: Luiz Antônio – motortrailer@motortrailer.com.br

FIAT E EMPRESA DE MOTORHOME FAZEM PARCERIA E LANÇAM MODELO DOS SONHOS DOS “VANLIFERS”

O estilo de vida “van-life” é considerado um dos fenômenos automobilísticos e sociais mais significativos dos últimos anos. Muitos aspectos deste fenômeno já foi reportado aqui na Revista Blog de Escalada. Pelo interesse do público foi criada uma sessão exclusiva dentro do site para este tema. Muitos atletas outdoor possuem um motorhome para que tenham possibilidade mais econômicas de traslado e hospedagem.

As montadoras de automóveis, sobretudo na Europa, já começaram a observar o fenômeno com mais atenção objetivando, claro, vender mais modelos de seus furgões. Os preços de uma van-life completa, com muitos luxos (muitos deles desnecessários), é relativamente alto. Mas o preço dos modelos dos “vanlifers” (pessoas adeptas ao estilo de vida) variam muito de acordo com o grau de exigência de conforto do usuário.

fiat-ducato-motorhome-1

Uma das empresas que mais está interessada e tornar-se a primeira opção de todo vanlifer é a Fiat. A montadora italiana recentemente fez parceria com as empresas Automobiles Dange, a customizadora de veículos Olmedo Special Vehicles e a customizadora de interiores Technoform. O resultado é de fazer qualquer montadora de motorhomes chorar de inveja : Fiat Ducato 4×4 Expedition Camper Van.

Dentre as modificações realizadas pelos parceiros foram : teto aumentado para acomodar uma barra de LED’s, novas rodas e pneus para todos os terrenos, rack no teto reforçado para alta capacidade de carga entre outros melhoramentos mecânicos. Na parte interior há uma área para refeições, cozinha com pia de aço inox e cooktop. Para dormir uma cama de casal. para complementar o interior há sofisticado projeto elétrico-eletrônico para todos os tipos de aparelhos domésticos.

fiat-ducato-motorhome-2

O motor do veículo, movido á diesel, é um 2.3L MultiJet-2 I-4. O modelo, até o momento, está disponível somente na Europa. O preço, entretanto, não foi anunciado pela Fiat, mas pela qualidade da montagem muito provavelmente será um valor não muito “popular”.

Mais informações: https://www.fiatcamper.com

FONTE: http://blogdescalada.com/fiat-e-empresa-de-motorhome-fazem-parceria-e-lancam-modelo-dos-sonhos-dos-vanlifers/

TRANSFORMANDO UM FURGÃO EM UM MOTORHOME

FURGÃO 1

Se você tem vontade de sair de viagem pelo mundo, para esquecer um pouco a loucura do dia a dia, provavelmente já cogitou a possibilidade de ter um furgão transformado em motorhome.

Caso não saiba exatamente o que é um “furgão” (também chamado de van ou carrrinha) : é um automóvel utilizado no transporte de carga ou grupo de pessoas.

Geralmente é um veículo em forma de “caixa de sapato” com aproximadamente o mesmo tamanho e largura de um carro grande, mas é mais alto e geralmente com um vão maior em relação ao solo.

Os novos modelos existentes no mercado são mais ágeis, econômicos e mais confortáveis do que as tradicionais Kombis, que consagraram o estilo.

FURGÃO 2

Existe uma grande parte da comunidade de praticantes de esportes de montanha que sonha em transformar este tipo de veículo em uma espécie de residência sobre rodas para que seja possível viajar para qualquer lugar que se consiga dirigir, e pagar pouquíssimo em estadia.

A atividade, conhecida como “van-life”, é imensamente popular nos EUA e Europa, existindo empresas que se especializaram em alugar estes veículos-residência por temporadas.

Este serviço existe no Brasil, porém o preço é fora da realidade (até mesmo para estrangeiros), e os preços oferecidos pelas empresas parecem acompanhar todo o devaneio alucinógeno do valor dos aluguéis de imóveis.

Visto largamente em grandes metrópoles da América do Sul, os furgões, ou vans, já fazem parte da paisagem cotidiana urbana, e não chamam a atenção como faziam outrora.

Quer ser como Alex Honnold?

Das pessoas mais conhecidas por ser adepta deste estilo de vida (viver em uma van ou furgão), o escalador americano Alex Honnold já concedeu muitas entrevistas sobre seu veículo falando como foi o processo de customização dele.

Para quem é fã de carteirinha do escalador, saiba que o modelo que usa é um Ford Econoline E150 ano 2002.

FURGÃO 3

Infelizmente o modelo não é vendido no Brasil, nem na América do Sul.

Nos EUA o modelo é vendido por módicos US$ 8.000,00 (valor médio para modelos ano 2002 de Honnold).

A montadora americana possui um modelo similar no Brasil, mas é ligeiramente diferente na distância entre os eixos, tendo também diferenças na sua grade frontal. O modelo foi batizado de Ford Transit.

O motor da Van de Honnold é um V6, 4.2 litros, que em outras palavras é um carro que “bebe” muito e pode ser caro por muitas viagens.

Na customização feita por Alex, a opção foi investir o mínimo na customização interna do veículo, por isso o atleta procurou apenas adaptar gavetas para guardar equipamentos de escalada e uma tábua de compensado abaixo de um colchão para que servisse de cama.

https://youtu.be/CArfaGmYuGM

Nas customizações utilizadas pelo escalador a parte que seria utilizada como cozinha, é apenas um balcão para que ele use seu fogareiro dentro do carro.

Isso porque o escalador optou por não gastar muito dinheiro para transformar profundamente o veículo.

Como pode se visto no vídeo, dentro do furgão há gaveteiros e uma cama improvisada com uma tábua, sem estrutura planejada para uma boa ventilação do colchão.

Escolhendo o Modelo

No Brasil existe uma grande variedade de modelos, dos mais variados fabricantes. Para realizar o artigo, partiremos do ponto de partida que o fator mais importante para realizar o projeto é o preço final de toda customização.

Fatores como custo de manutenção, consumo, potência do motor, preço do IPVA , conforto e dirigibilidade devem ser levadas em conta, e serão abordados em um artigo exclusivo sobre a burocracia e licenciamentos do veículo deste tipo.

Para um veículo furgão servir como motorhome, é recomendado que seja de tamanho comum e nada muito grande, por questões econômicas e de manutenção.

FURGÃO 4

O motivo da preocupação com tamanho é válido por conta de que veículos altos possuem dificuldades de entrar em shoppings e supermercados, especialmente no interior do Brasil.

Durante viagens em estradas muito estreitas, e/ou sinuosas, um veículo grande também pode não conseguir ter acesso facilmente, nem ser fácil de manobrar.

Uma outra observação é a de que veículos muito grandes também requer uma espécie de licença especial de motorista, e isso pode ser adicionado ao custo total de ter um Motorhome.

Novo X Usado

A escolha de comprar um veículo novo, ou usado, fica por conta do desgaste que sofreu em seu uso, isso porque veículos do tipo “furgão” são muito usados em carregamento de cargas, que variam muito de peso e espécie.

O mais indicado é procurar um furgão que já tenha sido usado predominantemente para transporte de pessoas, pois mesmo com uma quilometragem alta, o desgaste tende a ser menor (mas não é uma verdade absoluta).

Um outro motivo para este tipo de preferência é que um furgão usado para transporte de pessoas possui janelas instaladas, o que facilita a ventilação interna do veículo quando transforma-lo em Motorhome.

Um veículo sem janelas em sua carroceria, pode superaquecer em dias de verão, ou em lugares desérticos como Piedra Parada, na Argentina, ou Cocalzinho em Goiás.

Na customização, caso seja necessário abrir o espaço na lataria para janelas, irá impactar no preço final.

O comprador deve levar em conta sempre que irá viajar bastante com o veículo, a possibilidade de adquirir um veículo que tenha poucos anos de uso, para prevenir de uma manutenção não-programada.

Um veículo novo é a escolha que na teoria é perfeita, mas o preço de um veículo tipo furgão zero km é um pouco fora da realidade, às vezes chegando a ser proibitivo.

Portanto preferencialmente escolha veículos semi-novos, no máximo, com data de fabricação abaixo de 10 anos.

FONTE: http://blogdescalada.com/transformando-um-furgao-em-um-motorhome-parte-1/

Veja a matéria completa no link acima.

MULTA NOS REBOQUES, CARRETAS-BARRACA E TRAILERS

Multa nos Reboques, Carretas-Barraca e Trailers: Cuidado com os Novos Radares

MULTA REBOQUE 2

Apesar de termos noticiado diversas vezes aqui no MaCamp, muita gente ainda é surpreendida com a lei. FATO: Reboque de qualquer espécie (mesmo uma carretinha de moto) puxado pelo carro mais simples que for É CONSIDERADO VEÍCULO PESADO e deverá respeitar o limite de velocidade de caminhões.

O fato surpreende, é verdade. As atualmente cada vez mais campistas de carretinha, carreta-barraca ou trailers são multados por excesso de velocidade nas estradas.

A lei é muito clara na resolução 396: Qualquer reboque ou semi-reboque será considerado “veículo pesado” independente do carro que estiver sendo utilizado. Desta forma a velocidade máxima permitida será a mesma dos caminhões e as rodovias que possuem esta diferenciação terão algumas placas informativas.

No caso da nova Tamoios, que liga o Vale do Paraíba à serra para Caraguatatuba, apesar de ter sido duplicada possui a velocidade máxima de 80km/h para carros e proprietários de reboques deverão atender ao limite de 60km/h.

MULTA REBOQUE 1

Apesar de parecer pouco, é a realidade e os radares mais modernos já estão detectando os veículos combinados.Já tivemos casos atuais comprovados na Rodovia Castelo Branco e na Carvalho Pinto, onde a velocidade de 120km/h não serve para os reboques que deverão viajar a no máximo 90km/h – mesmo limite da Dutra.

Cada vez mais proprietários de trailers e carretinhas estão nos escrevendo indignados com as multas que chegam e nada se pode fazer a respeito. Portanto muita atenção!

Marcos Pivari

I – “VEÍCULOS LEVES” correspondendo a ciclomotor, motoneta, motocicleta, triciclo, quadriciclo, automóvel, utilitário, caminhonete e camioneta, com peso bruto total – PBT inferior ou igual a 3.500 kg.

II – “VEÍCULOS PESADOS” correspondendo a ônibus, micro-ônibus, caminhão, caminhão-trator, trator de rodas, trator misto, chassi-plataforma, motor-casa, reboque ou semirreboque e suas combinações.

§ 2° “VEÍCULO LEVE” tracionando outro veículo equipara-se a “VEÍCULO PESADO” para fins de fiscalização.

FONTE: http://macamp.com.br/multa_nos_reboques_carretas_barraca_e_trailers_cuidado_com_os_novos_radares/